RSS

Arquivo mensal: julho 2014

IBM assume operação da Scopus em acordo com Bradesco

ibm-assume-operacao-da-scopus-no-Bradesco-01 “IBM assume operação da Scopus em acordo com Bradesco”

Notícia havia sido adiantada pelo blog Primeiro Lugar On-Line, de Exame.com, em janeiro deste ano; na época, o banco negou a operação

São Paulo – O Bradesco anunciou nesta terça-feira que a IBM Brasil assumirá a estrutura operacional da Scopus Serviços, companhia de tecnologia do banco, e todos os contratos de suporte e manutenção firmados entre a empresa e seus demais clientes.

O segundo maior banco privado do Brasil também afirmou que as atividades de suporte e manutenção de hardware e software atualmente prestadas ao Bradesco pela controlada Scopus passarão a ser executadas pela IBM.

O banco não informou detalhes financeiros da operação no comunicado ao mercado.

Segundo o Bradesco, as atividades de consultoria em inovação e soluções em tecnologia de informação da Scopus Serviços serão feitas pela Scopus Soluções em TI, que seguirá sob controle do banco. A marca Scopus seguirá como propriedade do Bradesco.

O vice-presidente do Bradesco e presidente da Scopus, Maurício Minas, afirmou que a IBM está comprando uma operação com 2.400 funcionários que atualmente atende e com quase 100 clientes que incluem redes de varejo e operadoras de telecomunicações.

Segundo Minas, o faturamento líquido da Scopus em 2013 foi de cerca de 600 milhões de reais, dos quais dois terços vieram da área de serviços que está sendo cindida para a IBM.

Evitando comentar detalhes da operação, Minas afirmou que o acordo de prestação de serviços do Bradesco com a IBM é de longo prazo e que a Scopus atualmente atende 4.700 agências do banco, além de 3.500 pontos de atendimento no país.

“Foi uma decisão que o banco tomou de focar em sua atividade principal”, disse Minas, acrescentando que a parcela da Scopus que seguirá sob o Bradesco tem cerca de 700 funcionários especialistas em segurança e desenvolvimento de aplicações para mobilidade e Internet. A estratégia do Bradesco é semelhante à adotada pela holding Itaúsa, do Itaú Unibanco, com sua empresa de tecnologia Itautec.

Em janeiro, a Itautec anunciou uma formalização de parceria estratégica com a japonesa Oki Electric Industry acertada em maio em maio passado, quando a empresa vendeu 70 por cento de suas participações nas atividades de automação bancária e comercial e de prestação de serviços para a Oki, por cerca de 100 milhões de reais.

Fonte: exame.abril

Curta e Compartilhe
Gerati

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 30, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , , , , , ,

Meio Burro e Burro Inteiro…

piada-suporte-tecnico-informatica-online-nao-vai-a-lugar-nenhum

DE UM SUPORTE TÉCNICO DE INFORMÁTICA  ( PIADA PRA DESCONTRAIR )

Veja o que aconteceu em um Suporte Técnico de Informática. Esta é uma historia verídica que ocorreu em uma famosa empresa de São Paulo. Não precisaria dizer que a pessoa que trabalhava no suporte foi demitida, mas ela esta movendo um processo contra a organização, que a demitiu por justa causa.

Segue o diálogo entre o ex-funcionário e o cliente da empresa:

 

– Help desk assistência, posso ajudar?

– Sim, bem… estou tendo problema com o Word.

– Que tipo de problema?

– Bem, eu estava digitando e, de repente, todas as palavras sumiram.

– Sumiram?

– Elas desapareceram. Nada.

– Nada?

– Está preta. Não aceita nada que eu digite.

– Você ainda está no Word ou já saiu?

– Como posso saber?

– Você vê o Prompt C: na tela?

– O que é esse ‘promete-se’?

– Esquece. Você consegue mover o cursor pela tela?

– Não há cursor algum. Eu te disse, ele não aceita nada que eu digite.

– Seu monitor tem um indicador de força?

– O que é monitor?

– É essa tela que parece com uma TV. Ele tem uma luzinha que diz quando está ligado?

– Não sei.

– Bom, olhe atrás do monitor, então veja aonde está ligado o cabo de força. Você consegue fazer isso?

– Acho que sim.

– Ótimo. Siga para aonde vai o cabo e me diga se ele está na tomada.

– Tá sim.

– Atrás do monitor, você reparou que existem dois cabos?

– Não.

– Bom, eles estão aí. Preciso que você olhe e ache o outro cabo.

– Ok, achei.

– Siga-o e veja se ele está bem conectado na parte traseira do computador.

– Não alcanço!

– Hum. Você consegue ver se está?

– Não.

– Mesmo se você ajoelhar ou se debruçar sobre ele?

– Ah, não, tá muito escuro aqui!

– Escuro?

– Sim, a luz do escritório tá desligada, e a única luz que eu tenho vem da janela, lá do outro lado.

– Bom, acenda a luz então!

– Não posso.

– Por que não?

– Porque estamos sem energia.

– Estão… sem energia…?

Longa pausa…

– Ah! ok, descobrimos o problema agora! Você ainda tem a caixa de papelão e os manuais que vieram com o seu micro?

– Sim, estão no armário.

– Bom! Então, você desconecta o seu sistema, pega tudo, empacota e leva de volta para a loja.

– Sério?? O problema é tão grave assim?

– Sim, temo que seja.

– Bom, então tá. E o que eu digo na loja?

– Diga que você é BURRO demais pra ter um computador!!!

 

USUÁRIO: ‘Não consigo imprimir. Cada vez que tento, o computador diz:

‘Não é possível encontrar a impressora’. Já levantei a impressora e coloquei-a em frente ao monitor para ele ver, mas o computador continua dizendo que não consegue encontrá-la.
Curta e Compartilhe

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 24, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , , ,

Virtualização de Ambiente

ServerCom o propósito de implementar uma infraestrutura de servidores com um menor custo, com maior disponibilidade dos serviços, balanceamento de carga, recuperação de desastre, entre outras vantagens. AGERATI – Gerenciamento e Soluções em TI utiliza softwares de virtualização que instalados em um ambiente físico podem centralizar vários servidores virtuais.

A virtualização é uma das soluções de TI mais utilizadas atualmente no mercado, Nosso serviço de virtualização permite que você aumente a taxa de utilização de seus servidores, otimizando sua infraestrutura, reduzindo quantidade de hardware, centralizando o gerenciamento de seus servidores. Aumente a eficiência e diminua custos com a virtualização de suas aplicações e servidores.

Com menos hardware e com aplicações centralizadas você terá vantagens como:

• Eficiência Operacional (menos hardware, menos problema)

• Eficiência Energética (redução de hardware)

• Eficiência em refrigeração (redução de hardware)

• Gerenciamento Centralizado

• Facilidade para execução de backups

• Suporte e Manutenção simplificados

• Independência de Hardware

• Maior disponibilidade

• Compatibilidade total com as aplicações

• Maior agilidade para recuperação de desastres

• Facilidade para desenvolver ambientes de teste

• Redução do custo total de propriedade de servidor maximizando a utilização do hardware, consolidando cargas de trabalho e reduzindo também os custos de gerenciamento.

• Maior flexibilidade e simplicidade no gerenciamento. Otimização do ciclo de vida do hardware e melhora na cobertura dos testes.

• De hardware: aumenta a utilização e reduz os requisitos de hardware com taxas de consolidação de servidores que geralmente superam as dez máquinas virtuais por processador físico.

• De energia: reduz o custo do espaço em rack e da energia de forma proporcional à taxa de consolidação obtida.

• De mão-de-obra: simplifica e automatiza as operações de TI com grande utilização de recursos e de mão-de-obra em ambientes distintos de hardware, sistemas operacionais e aplicativos de software.

 

Mais informaçõesas

Acesso o site: http://www.gerati.com.br

Curta e compartilhe
Gerati Soluções em TI

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 23, 2014 em Cloud Computing

 

Tags: , , , , , , , , ,

Zuckerberg vai testemunhar contra homem que diz ter metade do Facebook

mark-zuckerberg-vai-testemunhar-contra-homem-que-diz-ter-metade-do-Facebook

“Zuckerberg vai testemunhar contra homem que diz ter metade do Facebook”

O governo dos Estados Unidos vai chamar Mark Zuckerberg para testemunhar contra um homem no norte do Estado de Nova York acusado de tentar enganar o bilionário fundador do Facebook para levar uma participação de metade da empresa de mídia social, afirmou um promotor federal nesta terça-feira.

Zuckerberg deve ser testemunha-chave contra Paul Ceglia, que é acusado de forjar um contrato de 2003 com o executivo, que supostamente lhe conferia direito à metade do Facebook.
“É uma testemunha que o governo 100 por cento sabe que vai ser chamada a julgamento”, disse o procurador assistente Christopher Frey em audiência perante o juiz distrital Andrew Carter, em um tribunal federal de Nova York.

O julgamento está marcado para 17 de novembro.

As acusações resultam em parte de uma ação civil de 2010 movida por Ceglia contra Zuckerberg e o Facebook em Buffalo, Nova York, alegando que os dois tinham assinado um contrato quando Zuckerberg era calouro na Universidade de Harvard, dando à Ceglia metade de um planejado site de rede social.
Zuckerberg tinha feito anteriormente um trabalho de programação para a empresa de Ceglia, StreetFax.com, e o Facebook disse anteriormente que o único contrato válido entre as partes era relacionado a essa empresa.

Promotores em Manhattan acusaram Ceglia em 2012 por falsificação de documentos como parte do litígio em Buffalo, incluindo o contrato e correspondência por e-mail com Zuckerberg.

Curta e compartilhe
Gerati

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 23, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , ,

Trocando fundo de tela do Logon no Windows 7

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img02

No Windows 7 é possível mudar a tela de boas vindas que aparece quando você inicia o computador sem qualquer software de terceiros, mas esta definição está bem escondida. Você pode definir qualquer imagem para o fundo personalizado.

Esta configuração é adequado aos fabricantes de equipamentos originais (OEMs) para personalizar seus sistemas, e você mesmo pode caracterizar em alguns cliques. Basta mudar um valor único de registro e colocar um arquivo de imagem no local certo, veja como:

Ativando fundos personalizados

Este recurso é desabilitado por padrão, mas você pode habilitá-lo a partir do Edito do Registro. Você também pode usar o Group Policy Editor, caso seja a versão Professional do Windows.

Inicie o Editor de Registro digitando regedit na caixa de busca no menu Iniciar e pressione Enter.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img03

No Editor do Registro, vá até a pasta seguinte:

HKEY_LOCAL_MACHINE | SOFTWARE | Microsoft | Windows | CurrentVersion | Authentication | LogonUI | Background

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img04

Você verá um valor DWORD chamado OEMBackground. Caso você não encontre este valor, clique no painel direito e selecione o submenu Novo e crie um novo valor DWORD como esse nome.

Clique duas vezes o valor OEMBackground e defina o valor para 1.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img05

 

Observe que a seleção de um novo tema na janela Aparência e Personalização vão “resetar” este valor do Registro. Selecionando um tema irá alterar o valor da chave para o valor armazenado no arquivo do tema ini, que é provavelmente 0 – ; se você mudar o seu tema, terá que realizar esse registro novamente.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img06

 

Alterar a definição de política de grupo permitirá que ele continue, mesmo quando você mude o tema, mas o Group Policy Editor só está disponível nas edições Professional do Windows.

Se você tiver acesso ao Editor de Política de Grupogpedit.msc inicie a partir do menu Iniciar.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img07

 

Vá até a seção seguinte na janela do Editor de Diretiva de Grupo:

Configuração do Computador | Modelos Administrativos | System | Logon

 

 

 

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img08

 

Você encontrará um local chamado “Sempre usar fundo de login personalizado”. Dê um clique duplo e configure para Ativado.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img09

 

Como definir uma Imagem

O seu arquivo de imagem dever ser menor que 256 KB de tamanho. É uma boa ideia usar uma imagem que corresponde à resolução do monitor, por isso não seja exagerado.

O Windows procura as imagens de fundo de tela de logon no seguinte diretório, por padrão:

C:| Windows | System32 | oobe | info | fundos

Como de costume, as pastas informações não existe os fundos. Então, vá em C: | Windows | System32 | oobe e crie uma subpasta,  clicando com o botão direito do mouse em Novo e selecione Nova Pasta.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img10

 

Copie sua imagem de fundo favorita para a pasta de fundos e coloque o nome backgroundDefault.jpg.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img11

A mudança terá efeito imediato – sem precisar reiniciar o computador. A primeira vez que você sair ou bloquear sua tela (experimente o atalho de teclado WinKey-L), você verá o seu novo fundo de tela.

trocando-fundo-de-tela-do-logon-no-windows-7-img12

 

Para obter a tela de logon padrão de volta, basta apagar o arquivo backgroundDefault.jpg. O Windows irá usar o fundo padrão, se nenhuma imagem de fundo personalizada estiver disponível.

E aí, gostou da dica ? Conhece um método mais fácil para trocar a imagem de fundo de Logon ? Deixe o seu comentário abaixo.

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 22, 2014 em Windows 7

 

Tags: , , , , , , , ,

Esgota o estoque de IPv4 na América Latina

esgota-o-estoque-de-IPv4-na-America-Latina-estoque-ipv4

Agora, organizações no Brasil poderão receber, no máximo, 1024 endereços IP a cada seis meses, mesmo que justifiquem a necessidade de blocos maiores.

No dia 10 de junho de 2014, três anos após a Ásia e quase dois anos depois a Europa, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), responsável pelo registro nacional de endereços IP para o Brasil., em conjunto com o Registro de Endereçamento da Internet para a América Latina e o Caribe (LACNIC), declaram que o estoque de endereços IPv4 atinge o limite previsto, considerando o determinado pela política regional para a fase de esgotamento deste recurso.

Isso representa o início da fase de “terminação gradual”, após mais de duas décadas de alocações de endereços IPv4 no Brasil.
Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br, ressalta que as políticas de distribuição de IPs no Brasil sempre foram consonantes às adotadas internacionalmente e na região.

“A partir do momento em que o estoque IPv4 chegou perto do esgotamento na região, adotou-se um estoque único. Com isso, houve aumento da transparência na atribuição de recursos. Quando o estoque da região termina, o estoque do Brasil também chega ao fim”, relata.

A partir deste momento, organizações no Brasil poderão receber, no máximo, 1024 endereços IP (equivalente a um prefixo /22) a cada seis meses, mesmo que justifiquem a necessidade de blocos maiores.

Para esse processo de terminação gradual foi reservado o equivalente a dois milhões de endereços IPv4 através de uma política proposta e aprovada pela própria comunidade internet.

Alocação

Uma vez acabado este estoque, existirão ainda dois milhões de endereços IPv4 que serão distribuídos somente para novos solicitantes, limitados a uma única alocação por solicitante de, no máximo, 1024 endereços.
É importante destacar que esse momento já vinha sendo anunciado e esperado há bastante tempo, mas não deixa de ser um marco importante.

O estoque de endereços IP é um recurso finito, limitado a quatro bilhões de endereços na versão 4. O crescimento de usuários e serviços na internet implicou naturalmente em um consumo mais rápido desses recursos, mesmo com todas as medidas técnicas paliativas adotadas desde 1996.

A solução para o contínuo crescimento da rede é o uso do protocolo IP na versão 6 (IPv6), que tem um enorme espaço de endereçamento, de tamanho adequado para atender por muito tempo as necessidades futuras da Internet.

Atualmente, no Brasil, 68% das organizações que fazem parte da Internet como Sistemas Autônomos já se conscientizaram e alocaram blocos IPv6. Neste momento, é muito importante intensificar o esforço para a adoção do novo protocolo.

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 17, 2014 em Noticias

 

Tags: , ,

Imagem

Bom dia galera que todos tenham um ótimo trabalho.

frase-a-unica-maneira-de-fazer-um-bom-trabalho-e-amando-o-que-voce-faz-se-voce-ainda-nao-encontrou-steve-jobs-gerati

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 16, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , ,

Usuário pode compartilhar as três palavras com amigos e ser mais facilmente encontrado

aplicativo-what-3-words-apps-android

Toda vez que você marca um piquenique é a mesma coisa: como explicar para os convidados que o seu lugar preferido é aquele no meio do parque, distante do movimento, onde tem uma árvore que você não sabe o nome com uma copa linda e nenhum ponto de referência que se preste a ajudar? Com o aplicativo What3Words, pode ficar bem mais fácil. Disponível para Android e iOS e na web, o What3Words é um sistema universal de endereços que ganhou recentemente uma versão em português.

Esqueça as coordenadas geográficas e os códigos postais: o w3w é uma grade gigante do mundo que identifica cada um dos 57 trilhões de quadrados de 3 metros x 3 metros por apenas três palavras. Resumidamente, o que o aplicativo fez foi dividir a Terra em áreas de nove metros quadrados e criar uma combinação de três palavras aleatórias para cada um deles.

As palavras aparecem logo abaixo do mapa, e basta tocar nelas para abrirem as opções de ações. Por meio do app, o usuário compartilha sua localização com outros enviando as palavras pelo Twitter, por e-mail, por SMS ou através de um código para aparelhos de GPS tradicionais. Mesmo que não tenha o aplicativo instalado, o usuário que receber as palavras tem acesso ao mapa pela versão web do programa.

Além disso, o usuário pode comprar um endereço e personalizá-lo para qualquer quadrado de 3m x 3m pelo chamado OneWord. O nome do local deve começar com um *, e o usuário poderá movê-lo para o seu local atual, ou para qualquer outro local sempre que desejar. O aplicativo é gratuito, mas para ter um OneWord no w3w é preciso pagar uma anuidade que varia de acordo com o número de anos escolhido.

Além de compartilhar sua localização com amigos, o aplicativo w3w dá informações sobre como chegar no lugar identificado a pé, de bicicleta, de carro e de transporte público. É um Google Maps mais preciso, mas que precisa de mais prática para tirar todo seu proveito.

Conheça o aplicativo acesso o site:  http://zip.net/bkn293

Curta e compartilhe

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 15, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , , ,

Estudo polêmico do Facebook mostra o poder das empresas de tecnologia

Estudo polêmico do Facebook serve de prova para os críticos que há muito tempo argumentam que a rede social é poderosa demais e que necessita ser regulamentada ou monitorada

polêmico-do-facebook-tecnologia

 A revelação feita recentemente de que oFacebook mexeu com os feeds de notícias de perto de    700 mil usuários como parte de uma experiência psicológica realizada em 2012, desnudou  inadvertidamente o que poucas empresas de tecnologia reconhecem: o fato de que possuem  poderes enormes para monitorar de perto, testar e até mesmo modelar nosso comportamento,  geralmente sem que conheçamos tais capacidades.

 LEIA MAIS: Saiba como evitar os chatos no Facebook

 A publicação do estudo segundo o qual apresentar às pessoas mensagens levemente felizes nos  feeds as fazia publicar atualizações mais felizes e que mensagens tristes geravam posts tristes,  deu origem a uma torrente de indignação de pessoas que consideraram perturbador o fato de que  o Facebook brincaria com as emoções de usuários insuspeitos.

 Como o estudo foi conduzido em parceria com pesquisadores acadêmicos, também deu a  impressão de violar as regras que protegem as pessoas de se tornar objeto de estudo sem  autorização. Várias agências de privacidade da Europa começaram a examinar se o estudo violou leis locais a esse respeito.

Porém, se virmos o estudo do Facebook e sua publicação como uma maneira pela qual usamos a mídia social, o fato pode fornecer vislumbres importantes acerca de alguns dos mistérios mais profundos do comportamento humano.

O Facebook e boa parte do resto da web estão cultivando placas de Petri de contato social, e muitos pesquisadores de ciências sociais acreditam que ao analisar nosso comportamento online, poderiam descobrir por que e como as ideias se espalham por meio de grupos, como formamos nossas visões políticas e o que nos persuade a agir com base nelas, e até mesmo por que e como as pessoas se apaixonam.

A maioria das empresas da internet realiza experiências extensivas com os usuários para testar produtos e com outros fins comerciais, mas o Facebook deu um passo incomum adiante ao se associar a acadêmicos interessados em pesquisar temas não imediatamente pertinentes aos seus negócios. Tais esforços resultaram em várias descobertas importantes nas ciências sociais.

polêmico-do-facebook-tecnologia-como-se-proteger

 Compreender para se proteger

 Entretanto, existe outro benefício ao incentivar a pesquisa no Facebook. É somente  compreendendo o poder da mídia social que podemos começar a nos defender contra seus  piores abusos potenciais. O estudo mais recente do Facebook provou que ele pode influenciar os  estados emocionais das pessoas – você não ficou feliz com isso? Críticos que há muito tempo  argumentam que o Facebook é poderoso demais e que necessita ser regulamentado ou  monitorado agora podem citar a própria pesquisa da empresa como prova.

 Depois do protesto contra a pesquisa do Facebook, podemos ver poucos desses estudos da  empresa e do resto do setor da tecnologia. Seria uma pena.

“Seria devastador”, afirmou Tal Yarkoni, pesquisador de psicologia da Universidade do Texas, campus de Austin. “Até agora, se você conhecesse a pessoa certa no Facebook e fizesse uma pergunta interessante, um pesquisador poderia conseguir que colaboradores dentro da empresa trabalhassem nesses problemas interessantes. Porém, o Facebook não precisa fazer isso. Eles têm muito a perder e quase nada a ganhar com a publicação”.

Geralmente não se sabe quem foi escolhido para uma experiência do Google ou Facebook. Usuários que são colocados em grupos experimentais são selecionados por acaso, geralmente sem seu conhecimento. Embora o Facebook agora diga que as pessoas aceitam tais testes quando fazem a assinatura do site, os usuários não recebem avisos extras ao serem incluídos num estudo.

O problema é que obter o consentimento pode complicar os resultados experimentais.
“O Facebook poderia lançar um balão de ensaio pedindo para os usuários concordarem em participar de cada teste, mas isso bagunçaria os resultados, pois as pessoas estariam se selecionando para o estudo”, disse Yarkoni – problema semelhante é enfrentado por pesquisadores médicos e de ciências sociais que não atuam na internet.

Poder assombroso da tecnologia

Boa parte da pesquisa que Facebook e Google realizam para aprimorar os próprios produtos é feita em segredo, mas nem tudo é segredo. O Google admitiu executar perto de 20 mil experiências em seus resultados de pesquisa todo ano. Certa feita ele testou 41 tons de azul em seu site, cada cor destinada a um grupo diferente, só para saber qual tom se traduzia em maior envolvimento dos usuários.

Nos últimos anos, o Facebook expandiu sua equipe de dados científicos para conduzir um grande número de estudos públicos. De acordo com a empresa, a missão da equipe é alterar nossa compreensão da psicologia humana e da comunicação ao estudar o maior ponto de encontro do mundo. Até agora, ela produziu vários insights valiosos.

Em 2012, a equipe de dados publicou um estudo que analisou mais de 250 milhões de usuários; os resultados derrubaram a teoria da “bolha do filtro”, o antigo temor segundo o qual as redes online nos mostram notícias que reforçam nossas crenças, trancafiando-nos em nossas próprias câmeras de eco. A exemplo da nova pesquisa sobre as emoções, aquele experimento também removeu determinadas postagens dos feeds dos usuários.

Em outra experiência, o Facebook dividiu ao acaso 61 milhões de usuários norte-americanos em três campos no dia da eleição de 2010, e mostrou a cada grupo uma mensagem (ou nenhuma mensagem) diferente, sem vínculo partidário, estimulando o voto. Os resultados mostraram que determinadas mensagens aumentaram significativamente a tendência das pessoas votarem – não apenas pessoas que utilizavam o Facebook, mas até mesmo os amigos que não usavam.

Zeynep Tufekci, professora auxiliar da Escola de Informação e Biblioteconomia da Universidade da Carolina do Norte, destaca que vários desses estudos servem para ressaltar o poder assombroso que a empresa tem sobre nossas vidas.

“Eu li aquilo e pensei que o Facebook controlava as eleições”, ela disse. “Se podem nos convencer a votar, também poderiam convencer alguns de nós individualmente, e sabemos que eles conseguem definir se você é republicano ou democrata – e as eleições são decididas por algumas centenas de milhares de eleitores em determinados Estados. Então, o poder de convencimento de que dispõem é um poder de verdade”.

Tufekci ofereceu uma convocação às armas emocionante contra o Facebook, Google e outros gigantes da internet por causa de sua capacidade de modelar o que fazemos neste mundo. Ela tem um argumento valioso.

Porém, se cada estudo demonstrando o poder do Facebook for saudado por um protesto contra seu poder, a empresa e outros sites não vão mais revelar pesquisa alguma sobre seu funcionamento. E não é melhor conhecer sua força e tentar se defender contra ela do que nunca ficar sabendo?

Curta e Compartilhe

Gerati Soluções em TI

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 14, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , , , ,

Vídeo Cast – GERATI Soluções em TI

Olá galera,

Estamos com um novo projeto para continuar compartilhando nossos conhecimentos com vocês e pensando nisso criamos um portal no Youtube para apresentar alguns tutorias e tirar algumas dúvidas. Curta nossa página e façam comentários, desta forma teremos mais motivação para trazer coisas novas mesmo com nosso tempo bem curto kk, obrigado a todos.

video-cast-tutorial-gerati

 

Curta nossa página no Youtube

http://migre.me/kpfz9

Curta nossa página no Facebook

http://zip.net/bvnWFY

 

 

Obrigado,

Gerati Soluções em TI

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 11, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,