RSS

Arquivo mensal: agosto 2015

Atualização para falha grave no Android é incompleta, alertam pesquisadores

stagefright-320

Pesquisadores de segurança da empresa de consultoria Exodus Intelligence revelaram deficiências na atualização de segurança distribuída pelo Google para eliminar um conjunto de falhas graves que afetam quase um bilhão de celulares com o sistema operacional Android. Segundo eles, ainda é possível explorar pelo menos uma das vulnerabilidades.

As vulnerabilidades foram inicialmente encontradas por Joshua Drake da Zimperium Mobile Security. Os problemas foram relatados ao Google e em abril, além dos detalhes das falhas, Drake também propôs alterações para o código do Android. Segundo o pesquisador, o Google aceitou as soluções propostas, sem ressalvas.

Drake encontrou diversos problemas no Stagefright, um componente do Android responsável por reproduzir vídeos. Diversos apps para Android fazem uso do Stagefright como mecanismo de reprodução de vídeo, o que cria muitas oportunidades de ataque, incluindo mensagens com vídeos em anexo. Como os problemas existem desde o Android 2.2, estima-se que 950 milhões de aparelhos estejam vulneráveis.

No início de agosto, o Google anunciou uma atualização e disse que fabricantes parceiros como Samsung, LG, HTC e Sony já estavam repassando as atualizações aos consumidores.

Mas Jordan Gruskovnjak, da Exodus, descobriu também no início deste mês que as correções de Drake – que devem ter sido revisadas por um engenheiro do Google – são deficientes. Uma das correções, que alterou apenas quatro linhas de código, é insuficiente e ainda permite que a brecha seja explorada, desde que o ataque seja modificado.

Gruskovnjak afirma que a brecha ainda pode ser explorada, mas não desenvolveu um código de ataque. Em testes, ele já conseguiu travar um celular atualizado, embora o aparelho devesse ser imune ao problema e exibir uma mensagem dizendo que o arquivo de vídeo aberto é inválido.

O Google foi comunicado pela Exodus no dia 7 de agosto, mas as atualizações deficientes continuaram a ser repassadas para os parceiros. A Exodus publicou os detalhes técnicos do problema na quinta-feira passada (13). A empresa justificou a divulgação dos detalhes com a aparente falta de interesse do Google na questão. Segundo a Exodus, o problema foi confirmado pelo Google, mas não há previsão de quando a nova atualização será repassada aos consumidores.

Outra justificativa da Exodus é o tempo decorrido desde a descoberta da falha por Drake. Como a brecha foi relatada ao Google em abril, a empresa já teve 120 dias para lidar com o problema. O Google, que tem colaboradores trabalhando em pesquisa de segurança em softwares de outras empresas, dá prazo de 90 dias para que desenvolvedores corrijam um problema.

Os prazos do Google já acabaram revelando falhas no Windows, da Microsoft, e OS X, da Appel, mesmo antes de existir uma atualização que corrigisse as falhas.

Imunidade parcial
Embora a brecha exista desde o Android 2.2, versões mais recentes do sistema empregam tecnologias de segurança que dificultam a exploração prática da vulnerabilidade. Com isso, 90% – ou 855 dos 950 milhões – dos aparelhos vulneráveis estão protegidos contra o ataque, mesmo sem a atualização.
Fonte / Imagem: Stagefright (Foto: Divulgação/Zimperium/G1)

Curta e compartilhe
Gerati Soluções em TI
www.gerati.com.br

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 18, 2015 em Noticias

 

Tags: , , , , , , ,

Netflix fatura R$500 milhões no Brasil e é chamado de “Uber da TV”

Segundo reportagem do UOL, plataforma vem assustando executivos de TV por assinatura, que reclamam de concorrência desleal. Empresa opera desde 2011 no país.

netflix-screenshot

Lançado no Brasil em agosto de 2011, o Netflix já registra números de respeito no país, seu quarto mercado no mundo, atrás apenas de EUA, Canadá e Reino Unido.

De acordo com informações do jornalista especializado Daniel Castro, do UOL, o serviço de streaming possui pelo menos 2,5 milhões de assinantes no Brasil, o que representa um faturamento de aproximadamente 500 milhões de reais por aqui em 2015.

Esse número superaria os rendimentos de algumas das maiores TVs abertas brasileiras, como Band e Rede TV!, aponta o site.

Por isso, o Netflix já vem deixando as empresas de TV por assinatura do Brasil um pouco assustadas. Segundo a reportagem, inclusive, executivos dessas TVs acusam o Netflix de concorrência desleal e até chamam a plataforma de Uber do audiovisual – a principal acusação é de que o serviço de Reed Hastings levaria vantagem por ter uma carga menor de impostos.

Com cerca de 65 milhões de assinantes no mundo todo, o Netflix não revela quantos usuários possui no Brasil. Segundo um levantamento recente da consultoria eMarketer, o Netflix tinha aproximadamente 2,2 milhões de assinantes no país em setembro de 2014. Por isso, a estimativa de 2,5 milhões de assinantes por aqui é até considerada um pouco conservadora por alguns especialistas da área.

Na última semana, o presidente da Ancine, Manoel Rangel, falou sobre o Netflix na feita ABTA e prometeu regulamentar o serviço da empresa americana. A ideia é tentar enquadrar a companhia dentro das mesmas regras das TVs por assinatura, que possuem uma cota de produções nacionais para exibir, por exemplo.

Na mesma ABTA, Manoel Rangel, presidente da Ancine, prometeu regulamentar o serviço prestado pela Netflix. Já a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) foi menos otimista e admitiu ter dificuldade em enquadrar as OTTs sob as mesmas regras das operadoras de TV por assinatura.

Vale notar que recentemente o Netflix anunciou a sua primeira série original feita no Brasil. Chamada de 3%, a produção de ficção científica será dirigida por Cesar Charlone (Cidade de Deus) e estreia na plataforma até o final de 2016.

Curta e Compartilhe

Gerati Soluções em TI

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 11, 2015 em Noticias

 

Tags: , , , , , , , ,

COMO ALTERAR AS OPÇÕES NA CENTRAL DE AÇÕES DO WINDOWS 10

Por padrão, a lista de ações rápidas na Central de Ações do Windows 10 exibe apenas quatro opções. Ela também pode exibir mais algumas quando o usuário clica em Expandir:

win10-ac-01

Usuários que gostam de personalizar o sistema operacional gostarão de saber que é possível alterar facilmente estas quatro opções padrão.

COMO ALTERAR AS OPÇÕES NA CENTRAL DE AÇÕES DO WINDOWS 10

Para alterar as quatro opções exibidas por padrão na Central de Ações do Windows 10, siga os passos abaixo:

– Com a Central de Ações aberta, clique em Todas as configurações:

win10-ac-02

– Agora clique em Sistema:

win10-ac-03

– Acesse a categoria Notificações e ações para ver as quatro ações rápidas listadas por padrão:

win10-ac-04

– Como o PC neste exemplo é um desktop, eu não preciso que o Modo Tablet seja exibido como ação rápida na Central de Ações do Windows 10. Neste caso, basta clicar sobre ele e selecionar o item que o substituirá:

win10-ac-05

– Pronto, a ação rápida Modo Tablet foi substituída por Conectar na Central de Ações:

win10-ac-06

WINDOWS 10

O Windows 10 foi lançado oficialmente no dia 29 de julho e entre as novidades trazidas pelo sistema operacional estão o novo menu Iniciar, a assistente pessoal Cortana*, o novo navegador Microsoft Edge, novos aplicativos do Office otimizados parta uso com telas sensíveis ao toque, Xbox LIVE e aplicativo Xbox e novos aplicativos universais Fotos, Vídeos, Música, Mapas, Pessoas, Email e Calendário.

*Disponibilidade na época do lançamento varia dependendo da região.

Além disso, o sistema operacional trouxe o modo Continuum, a nova Windows Store unificada e o sistema de autenticação biométrica Windows Hello.

O modo Continuum foi criado para uso em aparelhos híbridos que combinam tablet e notebook. Com este modo o usuário pode alternar facilmente entre o uso do híbrido como tablet e como notebook, basicamente combinando a simplicidade do tablet com a experiência de uso tradicional.

Em smartphones e tablets pequenos, o modo Continuum permitirá que os usuários conectem teclados sem fio e monitores para maior produtividade. Basicamente, o smartphone se transforma em um PC.

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 7, 2015 em Windows 10

 

Tags: , , , , , , , , , ,