RSS

Arquivo da tag: windows 7

Como ativar e usar o visualizador de fotos antigo no Windows 10

Windows 10 trouxe um novo aplicativo de fotos que, por padrão, é usado tanto para organizar a biblioteca de mídia do usuário quanto para a visualização de imagens abertas pelo Windows Explorer. Como o aplicativo traz vários recursos, ficou mais pesado e pode demorar para abrir, especialmente nos computadores mais antigos.

Se você deseja uma ferramenta mais leve e rápida, confira o tutorial a seguir e aprenda a ativar e usar o antigo visualizador de fotos do Windows 7 como aplicativo padrão. O software vai exibir os formatos de imagens na última versão do sistema operacional da Microsoft.

00

Passo 1. Pressione o comando “Windows + R” para abrir o “Executar” e entre com o comando “regedit.exe” (sem as aspas);

01

Passo 2. Uma mensagem de confirmação do UAC será aberta. Nela, clique em “Sim” para continuar;

02

Passo 3. Agora, na lateral esquerda da janela do editor de registro, navegue até “HKEY_CURRENT_USER \ Software \ Classes \ .jpg”. À esquerda, dê um duplo clique sobre “(Padrão)” e entre com o valor “PhotoViewer.FileAssoc.Tiff” (sem as aspas);

03

Passo 3. Repita o procedimento acima, do terceiro passo, nas seguintes chaves:

  • HKEY_CURRENT_USER\Software\Classes\.jpeg
  • HKEY_CURRENT_USER\Software\Classes\.gif
  • HKEY_CURRENT_USER\Software\Classes\.png
  • HKEY_CURRENT_USER\Software\Classes\.bmp
  • HKEY_CURRENT_USER\Software\Classes\.tiff
  • HKEY_CURRENT_USER\Software\Classes\.ico

Passo 4. Após fazer as alterações no registro, feche o editor e abra as configurações do Windows 10. Por lá, clique em “Apps”;

04

Passo 5. Por fim, em “Aplicativos padrão”, clique em “Fotos” e escolha o “Visualizador de Fotos do Windows”.

05

Passo 5. Por fim, em “Aplicativos padrão”, clique em “Fotos” e escolha o “Visualizador de Fotos do Windows”.

05

Dessa forma, visualizador de fotos antigo do Windows 7 será executado sempre que você abrir uma foto.

Fonte: TechTudo

Curtam nossas páginas

Acessar-o-link-agorazap

Skype: gerati.vendas

Curta e Compartilhe

CONTATO DIRETO: comercial@gerati.com.br
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
►Para DÚVIDAS, MANUTENÇÃO, SUPORTE ou COMPRA DE PCs temos as CONSULTORIAS onde você terá suporte do próprio dono do canal pessoalmente te ajudando com tudo!
Entre em contato pelo e-mail: comercial@gerati.com.br
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

► Site : http://www.gerati.com.br
► Serviços exclusivos: http://geratisolucoes.com.br
► Facebook : https://www.facebook.com/gerati.loja/
► Facebook : https://www.facebook.com/geratisolucoesti
► Blog: https://gerati.wordpress.com/
► Twitter: https://twitter.com/Gerati_Games
► Video: https://www.youtube.com/user/geratisolucoesti

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em junho 18, 2018 em Windows 10

 

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Ciberataques: Como não virar uma vítima? Siga ’10 mandamentos’

Atualizar software, ter cópias de arquivos e não abrir anexos em vão: confira estas e outras dicas para não ser vítima de ataques como o vírus WannaCry, que atingiu 300 mil computadores.

01

Como usar computadores e celulares de forma segura? A pergunta nunca esteve tão em alta quanto depois desta sexta-feira (12), após o vírus WannaCry começar seu mega ataque. Foram mais de 300 mil computadores afetados. Driblar as armadilhas exige muita atenção, mas não é tão difícil assim – e nem é preciso ser especialista.

Veja os “10 mandamentos” de segurança abaixo:

1 – Atualizarás o Windows

A receita principal é usar sempre a versão mais atual do seu sistema operacional. Tradução para a maioria dos usuários: não ignore os avisos de atualização do Windows.

No caso do WannaCry ou de vírus semelhante, seu computador estará mais vulnerável caso você ainda não tenha aplicado a atualização do Windows lançada em março. Isso inclui qualquer computador com Windows XP, já que essa versão do Windows não recebe mais atualizações. O Windows 8 também não recebe atualizações e exige uma atualização gratuita para o Windows 8.1.

Quem utiliza Windows 7, 8.1 ou 10, deve manter o Windows na configuração de fábrica, com atualizações automáticas e firewall ativado. A configuração do firewall pode ser verificada no Painel de Controle ou diretamente em Iniciar > Verificar status do firewall. A configuração das atualizações também está no Painel de Controle ou em Iniciar > Verificar se há atualizações (caso não localize essas opções digitando no menu iniciar, abra o Painel de Controle).

A boa notícia é que o gerenciador de atualização do Windows 10 está mais flexível, e agora permite que o usuário defina o período em que as atualização serão instaladas. Veja instruções.

02

 2 – Não abrirás anexo em vão

De assessores eleitorais na França e nos EUA a qualquer usuário de internet, esse mandamento é cada vez mais importante: atenção ao abrir arquivos e links recebidos por e-mail. Nunca clicar em nada que seja de uma pessoa que você não conheça ou tenha certeza da origem e do conteúdo.

Até no caso de ser uma pessoa conhecida quem assina o e-mail – o mesmo vale para posts em redes sociais -, não clique em anexos com extensões desconhecidas, ou links que pareçam estranhos. É que muitos vírus usam os internautas afetados como fontes de novas mensagens para espalhar o ataque sem que elas saibam. Aconteceu no início deste mês, por exemplo, com o golpe do “Google Docs”.

Alguns vírus têm sido espalhados por meio de documentos do Microsoft Office (arquivos do Word ou Excel, por exemplo). Esses arquivos possuem “macros”. Se você receber uma solicitação para abrir uma macro em arquivo recebido deste tipo, negue.

3 – Terás backup

O backup é uma cópia de segurança, extra, dos seus arquivos. Ela deve ficar em uma mídia não acessível. Se você tem a cópia somente em um HD externo que fica o tempo todo ligado ao seu computador ou notebook, não conta.

Ele não evita diretamente um ciberataque. Mas é uma segurança fundamental no caso dos “vírus de resgate”. É que se os seus arquivos forem “sequestrados”, mas você tiver cópias de todos eles, fica muito mais tranquilo para não precisar pagar resgates a hackers. Cópias não regraváveis (como DVDs e CDs) também ajudam a proteger de qualquer alteração, mas não são práticas.

O backup não serve apenas para proteger desses vírus, mas também de diversos outros problemas, inclusive falhas no hardware de armazenamento.

4 – Não clicarás em falsos avisos

Se você visitar alguma página na internet e ela solicitar ou exigir o download de um programa para visualizar algum conteúdo ou uma “atualização” que você precisa, não execute o programa – de preferência, nem faça o download. Avisos de atualização não aparecem dentro da janela do navegador. Esses avisos são normalmente falsos e têm programas maliciosos.

O meio de distribuição mais usado para esse tipo de praga digital hoje em dia são os “kits de ataque” web. Esses kits são inseridos em páginas legítimas que são alteradas pelos hackers com uma invasão ao site. Ou seja, não adianta evitar sites “duvidosos”, porque os criminosos fazem com que a infecção chegue até você.

Além disso, é preciso sempre manter o navegador atualizado. Se você usa o Chrome, isso é automático. Para o Internet Explorer, mantenha o Windows Update ativado. E, no Firefox, fique atento aos avisos de atualização.

5 – Não usarás programas piratas

Programas piratas oferecem muitos riscos, porque um vírus de computador também é um programa. Isso significa que um programa, ao ser alterado para a distribuição ilegal, pode ser modificado de modo a incluir um vírus.

Também é comum que pragas digitais sejam anexadas aos arquivos conhecidos como “cracks”, que destravam as proteções antipirataria dos programas. Esses “cracks” normalmente necessitam de permissões administrativas para serem executados, o que eleva o risco desses programas.

Piratear o Windows e programas antivírus também é má ideia, porque atualizações podem fazer os programas pararem de funcionar. Isso faz com que algumas pessoas adotem configurações inseguras, como desativar as atualizações automáticas do Windows.

6 – Acharás o botão correto de download

Essa pode parecer uma pegadinha boba, mas vira quase um campo-minado para quem baixa programas e conteúdos na web. São anúncios semelhantes ao botão de download.

Em certos sites oficiais ou semioficiais, pode haver mais de um botão de “download” e apenas um deles leva ao arquivo desejado, enquanto o outro é um anúncio publicitário que pode ter um programa altamente indesejado.

Isso também é muito comum em sites de compartilhamento de arquivos e vale para todo tipo de conteúdo. Mas, no caso de programas, é mais grave: dificilmente essas “trocas” ocorrem com arquivos multimídia, então é mais fácil de notar o erro se você baixou um arquivo “.exe” em vez de um “.wav” ou “.mp3”, por exemplo.

03

Tática de link duplo link de download em site de distribuição recomendado para baixar software legítimo K-Lite Codec Pack. O primeiro botão (o maior) leva para um software diferente. Truque é muito usado na oferta de conteúdos e programas ilícitos. (Foto: Reprodução)

7 – Não ocultarás extensões de arquivos

É comum que o Windows esteja configurado para não mostrar a extensão de um arquivo após o seu nome. Então, um hacker que espalhar um arquivo com o nome “arquivo.txt.exe” pode passar despercebido, pois as três últimas letras que mostram a extensão real do arquivo ficam ocultas.

Ou seja: você baixa e abre achando que é um simples arquivo de texto (txt), mas é um arquivo de instalação de programa (exe), que tem grande chance de ser malicioso, já que estava “disfarçado”.

Mas há um jeito de sempre ver as extensões dos arquivos. É só entrar no Windows Explorer ou Meu Computador. Vá em “Ferramentas” e em “Opções de Pasta”. Clique em “Modos de Exibição”. Desmarque a opção “Ocultar as extensões dos tipos de arquivos conhecidos”.

8 – Terás conta verificada em duas etapas

Mas essa coisa de ter que digitar senha e ainda confirmar no celular só para entrar no e-mail não é coisa complicada, só para profissional? Não. E é cada vez mais importante para proteger sua conta em diversos serviços.

O Google liberou um novo recurso que simplifica o uso da autenticação de dois fatores (2FA, na sigla em inglês) também chamada de “verificação em duas etapas”.

04

Verificação em duas etapas do Google (Foto: Divulgação)

O novo método permite autorizar um acesso com apenas um toque em uma tela de confirmação no celular, diferente do método tradicional que envolve a digitação de um código numérico recebido por SMS ou gerado em um aplicativo autenticador. A medida é semelhante a um recurso já existente no Facebook e no WhatsApp.

9 – Baixarás apps do jeito certo

Não se exponha tentando ser um “hacker do seu próprio celular”. Baixe sempre apps da loja oficial do Google Play (ou da fonte original do sistema do seu smartphone), evitando fontes desconhecidas. A loja não consegue evitar todos os programas maliciosos. Mas tem mecanismos de defesa contra os Cavalos de Troia, por exemplo.

Tente também sempre saber quem desenvolveu o aplicativo que você está prestes a baixar (se é uma empresa conhecida e de confiança, com outros aplicativos populares, por exemplo). Verifique os comentários e classificações sobre o app feitas por outros usuários.

10 – Restaurarás o sistema (e rezarás com fervor para funcionar)

Essa é uma tentativa de salvação no caso de um computador que possa ser infectado por certos vírus, mas nem sempre vai funcionar. Faça um “ponto de restauração” do seu PC e proteja seu sistema operacional antes de instalar um software duvidoso para evitar vírus e outros problemas.

Isso significa pedir ao Windows que se “lembre” de como está o sistema antes da instalação, e retorne a este ponto caso o programa cause algum problema.

A restauração do sistema pode desativar alguns vírus que foram instalados no computador. É importante ficar atento a um detalhe: os arquivos do vírus continuarão no disco (a restauração do sistema não apaga arquivos). Apesar de inofensivos, os antivírus devem detectar esses arquivos, o que dará a impressão de que o computador continuou infectado, mesmo que esse não seja o caso.

Mas esse não é um método garantido. Há vírus que se instalam em pontos que a restauração do sistema não altera, ou ainda que foram programados especialmente para sobreviver à restauração do sistema com algum truque.

Curta e compartilhe GERATI

CONTATO DIRETO: comercial@gerati.com.br
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

►Para DÚVIDAS, MANUTENÇÃO, SUPORTE ou COMPRA DE PCs temos as CONSULTORIAS onde você terá suporte do próprio dono do canal pessoalmente te ajudando com tudo!
Entre em contato pelo e-mail: comercial@gerati.com.br

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

►Serviços exclusivos: http://geratisolucoes.com.br
►FACEBOOK: https://www.facebook.com/gerati.loja/
►SITE: http://www.gerati.com.br
►Blog: https://gerati.wordpress.com/
►Twitter: https://twitter.com/Gerati_Games

►Video: https://www.youtube.com/user/geratisolucoesti

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

ANTES DE COMENTAR LEMBRE-SE:
►Não é permitido SPAM.
►Seja agradável com os outros como gostaria que fossem com você.
►Não use palavrões ou vocabulário vulgar.
►Evite Perguntas técnicas nos comentários.
para sua segurança e do seu PC.
QUEM NÃO SEGUIR AS REGRAS SERÁ BLOQUEADO!
Essas medidas são para proteger você de DANIFICAR SEU PC por conselhos erradas de terceiros como infelizmente já aconteceu!

 
2 Comentários

Publicado por em maio 18, 2017 em Noticias, Vírus / Antivírus

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Atenção! Malware de alto nível atinge clientes de bancos no Brasil

Os cibercriminosos adotaram uma abordagem mais sofisticada para atacar alvos no Brasil. Nas últimas duas semanas, o time de segurança IBM X-Force identificou atividade atípica que acarretou o surgimento dos trojans bancários de alta sofisticação Zeus Sphinx e Zeus Panda operando em território nacional.

“Esses malwares possuem uma sofisticação que não é comum encontrar no País”, afirmou Limor Kessem, conselheira da divisão de segurança da Big Blue. “Definitivamente, trata-se de algo fora do que vemos frequentemente”.

De acordo com a especialista, o mercado brasileiro é tipicamente atacado por ameaças de scripts ou extensões de navegadores. Segundo ela, não é comum ver ataques com um software modular complexo como o Zeus em solo brasileiro.

O malware age atacando computadores de usuários, onde fica hospedado até que as pessoas acessem suas contas bancárias ou realizem pagamentos online. Nesse ponto, o vírus intercepta a comunicação, modifica o website, rouba credenciais e redireciona o pagamento.

Limor supõe que os atacantes sejam baseados no Brasil ou, pelo menos, atuem suportados por um parceiro local.

A ameaça se comunica com uma central de servidores de comando e controle para baixar arquivos customizados. Nesses casos, os documentos são personalizados para atacar os três maiores bancos brasileiros, além do sistema brasileiro de pagamento. O nome das instituições não foi revelado.

Adicionar um novo alvo requer que os atacantes criem uma injeção de engenharia social que imita precisamente a identidade do banco, compreendendo a forma como aquela instituição autentica processos para não deixar transparecer que os usuários estão sendo enganados.

“Eles são capazes de manipular o que a pessoa consegue ver quando visita uma página”, ilustra a especialista da IBM. “Por exemplo, além do login e senha, o ataque pode também pedir dígitos de um documento ou o nome de um familiar da vítima na hora da autenticação, simulando um processo real usado por um banco”, acrescenta.

Segundo Limor, no passado era possível ver cibercriminosos atacando países que não conheciam ou tinham familiaridade e, quando faziam isso, cometiam deslizes grotescos em sua abordagem – deixando indícios da fraude.

Isso não se vê nessa ofensiva. “Agora eles colaboram com grupos locais, o que dá uma habilidade maior de fazer as coisas de um jeito certo a partir do conhecimento sobre como os alvos se comportam, o que eleva a chance de sucesso”.

Baseado no Zeus, o código fonte do Panda e Sphinx é similar. O Panda, além de bancos, também mira vulnerabilidades em empresas do segmento de varejo. Já o Zeus, que também ataca instituições financeiras, pode atacar pagamentos por Boleto Bancário.

Curta e compartilhe
Gerati Soluções em TI
www.geratisolucoes.com.br

atm_caixa_eletronico_banco

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 17, 2016 em Noticias, Windows XP

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Microsoft “pula” Windows 9 e anuncia Windows 10

Novo sistema chegará ao mercado em meados de 2015

Em evento realizado nesta terça-feira (30) nos Estados Unidos, a Microsoft mostrou pela primeira vez uma versão ainda em testes do novo Windows. Apesar de ser o sucessor do Windows 8, o novo sistema se chamará Windows 10, e não Windows 9.

Microsoft-windows10-gerati-solucoes-ti-01

A empresa não deu explicações detalhadas sobre a mudança de nome e os executivos apenas afirmaram que se trata de uma nova fase do sistema operacional, de maior consolidação entre as versões para smartphone, tablets, notebooks, híbridos e desktops.

A nova versão do sistema para celulares (atualmente chamada Windows Phone) também se chamará Windows 10.

Microsoft-windows10-gerati-solucoes-ti-02

A Microsoft não deu uma data precisa do lançamento, mas afirmou que o Windows 10 será lançado em meados de 2015. Uma versão inicial de testes, apenas para desenvolvedores, será oferecida nesta quarta-feira (1º).

Durante a apresentação, ficou claro que a Microsoft quer reconquistar os usuários que se sentiram frustrados com as mudanças radicais de interface trazidas pelo Windows 8.

Na versão demonstrada no evento, o Windows 10 surgiu com um desktop muito similar ao do Windows 7, com direito ao clássico botão Iniciar, que foi removido no Windows 8 (e reapareceu com a atualização 8.1).

Retorno ao Windows 7

A apresentação foi bastante direcionada ao mercado corporativo e os executivos da Microsoft passaram a mensagem de que a migração para o novo Windows deve ser simples e não deve exigir treinamento de funcionários. Segundo Joe Belfiore, um dos executivos da Microsoft no evento, o Windows 10 “traz a familiaridade do Windows 7 com alguns dos recursos do Windows 8”.

As novidades

Um dos recursos mais interessantes da nova versão é o que permite usar várias áreas de trabalho no mesmo desktop. O usuário pode ter, por exemplo, três programas abertos na tela. Se quiser abrir mais programas sem ter que diminuir o tamanho da tela, ele pode criar uma segunda área de trabalho, separada da primeira. Assim, é possível, por exemplo, ter três aplicativos abertos em uma área de trabalho, e três outros em uma segunda área. É um recurso similar ao Mission Control (antigo Exposé) do Mac OS.

Outros recursos do Windows 10 não chegam a ser novidade, mas sim um retorno e aprimoramento de funções do Windows 7. O tradicional botão Iniciar está de volta e traz mais opções de personalização. No Windows 10, é possível criar atalhos para um contato específico diretamente no menu Iniciar.

Aplicativos da Windows Store no Windows 10 são abertos de forma igual a programas tradicionais do Windows, com barra superior para minimizar e fechar. A falta de um botão para fechar apps foi uma das principais reclamações de usuários no Windows 8 e esse ponto também foi corrigido no Windows 8.1.

O Windows 10 traz ainda um novo botão Task na barra de tarefas. Ele é um aprimoramento do antigo atalho Alt+Tab e permite ver todos os apps e arquivos abertos no desktop

 

 

Curta e compartilhe
Gerati Soluções em TI

Site :         http://www.gerati.com.br/
Twitter:      https://twitter.com/Gerati_TI
Face :       http://www.facebook.com/geratisolucoesti
Youtube:  http://www.youtube.com/geratisolucoesti
Blog :       https://gerati.wordpress.com

 
Deixe um comentário

Publicado por em outubro 1, 2014 em Noticias

 

Tags: , , , , , ,

WINDIRSTAT – MONITORE A UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO EM DISCO NO WINDOWS

Olá galera segue um tutorial para facilitar sua visualização do espaço em disco no Windows, desta forma será possível você saber o que esta ocupando mais espaço e resolver problemas relacionados.

Ao consultar a quantidade de espaço em disco utilizado pelo Windows, o usuário poderá questionar que dados estariam fazendo tanto volume e o que ele poderia excluir para liberar espaço.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-01

 

Através do utilitário gratuito WinDirStat é possível descobrir instantaneamente quais os arquivos e pastas que ocupam mais espaço na unidade de armazenamento. Após analisar a unidade, o programa exibe uma representação gráfica do espaço ocupado por cada arquivo.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-02

Ao abrir o programa, o usuário pode escolher entre analisar todas as unidades de armazenamento, analisar apenas uma unidade ou analisar uma pasta específica.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-03

O resultado da análise é dividido em três painéis sendo o painel inferior o de maior destaque. Nele cada arquivo é representado por um retângulo colorido e de dimensões proporcionais ao tamanho do arquivo. Posicionar o ponteiro do mouse sobre o retângulo revela, na barra de status, o arquivo representado por ele.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-04

Cada formato de arquivo é representado por uma cor diferente. Para saber qual cor corresponde a qual extensão, basta consultar o painel superior direito do programa. Esse painel também mostra o espaço total ocupado por cada tipo de arquivo.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-05

Já o painel superior esquerdo exibe as pastas e arquivos que mais ocupam espaço em disco em ordem decrescente e com o valor exibido em porcentagem. Ao expandir uma pasta, as subpastas e arquivos também são classificados do maior para o menor.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-06

Ao selecionar um arquivo ou pasta no painel superior o retângulo fica destacado com uma moldura branca no painel inferior, mostrando a localização exata do arquivo – ou do conjunto de arquivos, caso uma pasta seja selecionada.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-07

Por se tratar de um programa de monitoramento de disco apenas, o WinDirStat não traz nenhuma ferramenta avançada de limpeza de disco. As únicas opções oferecidas nesse sentido são apenas atalhos para enviar o arquivo selecionado para a lixeira ou excluí-lo permanentemente.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-08

Há também atalhos para outros comandos úteis como abrir o arquivo no Windows Explorer ou no Prompt de comando, e também visualizar as suas propriedades.

WINDIRSTAT–MONITORE–A–UTILIZACAO–DO–ESPACO–EM–DISCO–NO–WINDOWS-GERATI-09

 

Considerações finais
O WinDirStat é um utilitário simples e de fácil uso, muito útil para quem está com pouco espaço em disco e, por essa razão, precisa excluir arquivos. Dessa forma o usuário consegue localizar rapidamente os arquivos que, quando excluídos, liberarão mais espaço.
O programa também é útil quando o usuário nota um grande consumo de espaço em disco, mas não consegue determinar o causador de tal consumo. Com o WinDirStat fica mais fácil detectá-lo.

Mais informações e download

Desenvolvedor: WinDirStat.Info

Download: WinDirStat 1.1.2

 

Eperamos ter ajudado de alguma forma, curta e compartilhe nossas páginas, obrigado.

Curta e compartilhe
Gerati Soluções em TI

Site :       http://www.gerati.com.br
Twitter:   https://twitter.com/Gerati_TI
Face :     http://www.facebook.com/geratisolucoesti
Youtube: http://www.youtube.com/geratisolucoesti
Blog :      https://gerati.wordpress.com

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 19, 2014 em Windows 7, Windows 8, Windows XP

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Criando um pendrive de instalação a partir do DVD do Windows 7

Olá galera segue mais um tutorial explicando como criar um DVD de Boot para instalação de Sistema Operacional Windows 7 via Pendrive, espero que gostem.

Esse artigo explica dois métodos para copiar o conteúdo do disco do Windows 7 em uma unidade flash USB a fim de realizar a instalação por meio deste dispositivo.

Obs: Antes de inicar o procedimento será necessário que formate seu Pendrive para o sistema de arquivo Fat32 pois se estiver em NTFS não irá funcionar.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-Capa

 

1,  Conecte a unidade flash em uma porta USB do computador. A capacidade da unidade flash USB deve ser de 4GB ou superior.
2.  Clique em Iniciar e escreva cmd.exe no campo de pesquisa.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-01

3. Clique com o botão direito do mouse em cmd e em seguida clique em Executar como administrador.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-02

Observação2565476 caso uma senha de administrador ou uma confirmação seja solicitada, digite a senha ou forneça uma confirmação segundo corresponder.

4. Digite diskpart.exe e pressione Enter.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-03

5. No DISKPART, escreva list disk para poder ver uma lista dos discos disponíveis.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-04

Observação: No caso da imagem, foi ressaltado para a seleção o Disco 1, mas pode não ser seu caso. Para reconhecer o disco a ser utilizado leve em conta o espaço disponível deste.

6. Agora você deverá introduzir as opções seguintes na ordem indicada em seguida:

Advertência: A opção Clean, excluirá o conteúdo da unidade USB, assegure-se de fazer uma cópia de segurança dos arquivos importantes.

Select disk 1
Clean
Create partition primary
Format fs=fat32 quick
Active
Exit

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-05

  1. Select disk 1: este é o comando exibido na imagem, mas no seu caso ele pode ser diferente. Você pode reconhecê-lo pelo espaço livre.
  2. Clean: este comando apagará toda a informação contida na unidade.
  3. Create partition primary: este comando criará uma nova partição primária.
  4. Format fs=fat32 quick: este comando executa uma formatação rápida FAT32 na partição primária.
  5. Active: este comando marca a partição selecionada como ativa.
  6. Exit: este comando serve para sair do diskpart.

7. Insira o disco do Windows 7.

8. Selecione todo o conteúdo do disco do Windows 7 e o copie na unidade flash USB.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-06

 

Ou você pode copiar o conteúdo de uma unidade a outra por meio do comando Robocopy.exe, como mostra a captura de tela a seguir.

criando-um-pendrive-de-instalação-a-partir-do-DVD-do-Windows 7-gerati-solucoes-07

9.Agora você poderá instalar o Windows 7 por meio de sua unidade flash USB. Assegure-se de que o computador esteja configurado para iniciar pela unidade USB.

Sua opinião nos interessa: não deixe de enviar a sua opinião sobre estes artigos por meio do campo de comentário que se encontra na parte inferior. Desse modo você pode melhorar o conteúdo. Muito obrigado!

OBS: Caso não consiga efetuar o procedimento acima citado, segue abaixo um link com os  “Melhores programas para dar boot com pendrive” para facilitar seu trabalho.

http://zip.net/bypBfm

 

Curta e compartilhe
Gerati Soluções em TI

Site : http://www.gerati.com.br
Twitter: https://twitter.com/Gerati_TI
Face : http://www.facebook.com/geratisolucoesti
Youtube: http://www.youtube.com/geratisolucoesti
Blog : https://gerati.wordpress.com

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 17, 2014 em Windows 7

 

Tags: , , , , , , , , , ,

Reparar arranque “BOOTMGR” do Windows 7 e Vista

bootmgr-windows-7-img01

Se está a utilizar ao sistema operativo Windows 7, ou Windows Vista, e lhe surgiu a mensagem “BOOTMGR is missing” no ecrã, poderá seguir este tutorial para reparar o problema.
Esta mensagem indica-nos que os ficheiros de arranque do seu computador estão em falta, portanto, deverá seguir os próximos passos para corrigir este erro.

bootmgr-windows-7-img02

Vamos iniciar o tutorial segue abaixo

1º Passo

bootmgr-windows-7-img03

Inserir o DVD do Windows 7 (ou Vista) na drive CD/DVD ROM, reinicie seu micro e comece a instalação do sistema operacional e quando surgir janela com as opções de “Idioma a instalar” entre outros, clique em “Seguinte”;

2º Passo

bootmgr-windows-7-img04

Irá aparecer a janela “Instalar agora”, deverá clicar em “Reparar o seu computador”;

3º Passo

bootmgr-windows-7-img05

Em seguida irá surgir a janela “Opções de Recuperação do Sistema”, selecione a primeira opção “Use as ferramentas de recuperação…” selecione o “Windows 7”e clique em “Seguinte”;

4º Passo

bootmgr-windows-7-img06

Surgirá uma nova janela e clique na ferramenta de recuperação “Reparação do Arranque” e esperar que o PC repare o erro automaticamente.

5º Passo:

bootmgr-windows-7-img07

Se o problema ficar resolvido, clique em “Reiniciar” e o Windows deverá abrir normalmente;

6º Passo:

bootmgr-windows-7-img08

Caso surja uma mensagem, informando que não foi possível reparar o Windows, feche a mensagem que irá surgir por cima da janela “Reparação do Arranque”;

7º Passo:

bootmgr-windows-7-img09

Na janela “Reparação do Arranque”, selecione a opção “Exibir opções avançada de recuperação e suporte do sistema”;

8º Passo:

bootmgr-windows-7-img10

Dentro desta janela, clique na opção “Linha de comandos” para abrir a linha de comando DOS do Windows, para que possamos proceder à reparação manual do erro.

9º Passo:

bootmgr-windows-7-img11

bootmgr-windows-7-img12

Dentro da “Linha de comandos”, digite “bootrec /fixmbr” ou “bootrec /fixboot” e em seguida clique “Enter”;

bootmgr-windows-7-img13

Em caso de dúvidas, relativas à lista de comandos, digite “bootrec /?”.

10º Passo:

Depois de terminar o processo de “Reparação do Arranque” o Windows reinicie o seu computador (não se esqueça de mudar na BIOS a opção de arranque do PC, colocando o disco rígido como primeiro BOOT) e este já deverá arrancar normalmente.

Curta e compartilhe

Gerati
site: http://www.gerati.com.br
https://twitter.com/Gerati_TI
https://www.facebook.com/geratisolucoesti
https://www.youtube.com/geratisolucoesti

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 10, 2014 em Windows 7

 

Tags: , , , , , , , , ,